metodo para trombone

Download Metodo para trombone

Post on 23-Jul-2016

240 views

Category:

Documents

7 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • MTODO BSICO PARA TROMBONEElaborao: Prof. MS Costa Holanda

    Prof. Jardilino Maciel

  • SUMRIO

    INTRODUO........................................................................................................................ 2 O TROMBONE........................................................................................................................ 3 CONHECENDO O TROMBONE.......................................................................................... 3 ESPECIFICAES DO TROMBONE................................................................................. 4 A EMBOCADURA NO TROMBONE................................................................................... 5 POSTURA CORRETA DO TROMBONISTA E MANEJO DA VARA............................ 7 DIGITAO NO TROMBONE............................................................................................. 8 ESTUDANDO ESCALAS NP TROMBONE........................................................................ 9 ESTUDO PARA FORMAO DE EMBOCADURA NO TROMBONE......................... 12

  • 2 Governo do Estado do Cear Secretaria da Cultura

    Sistema Estadual de Bandas de Msica Apostila editada em Janeiro/2009

    INTRODUO

    Este mtodo consiste em orientar de uma maneira mais direta e didtica o aprendizado no Trombone, instrumentos bastante utilizados pelas bandas de msica.

    Veremos detalhadamente neste mtodo tpicos que facilitaro o aprendizado no Trombone,

    desde a formao de embocadura at execuo de um trecho musical pelo aluno. Neste trabalho esperamos um melhor aproveitamento do aluno, sem esquecermos que a orientao do professor de msica ser de grande importncia para a formao do aluno.

  • 3 Governo do Estado do Cear Secretaria da Cultura

    Sistema Estadual de Bandas de Msica Apostila editada em Janeiro/2009

    O TROMBONE

    De acordo com documentaes e pinturas de Peregrino, como as que se conservam no Escorial (Palcio dos Reis) em Madrid, levam a crer que um dos primeiros trombones de vara foi inventado e usado por Spartano Tyrstem no final do sculo XV. De todos os instrumentos da orquestra o trombone foi o primeiro a adquirir a forma que tem hoje. Um relato de festividades em Florena, em 1459, refere que um saltarello foi tocado em pfaros e um trombone. Representaes de dois quadros da mesma poca provam que se tratava efectivamente de um trombone. Portanto, o trombone apareceu em meados do sc. XV, derivado de modelos graves da trompete pela adio de uma vara deslizante em forma de U. Os exemplares mais antigos preservados at hoje datam de 1551. Derivado de tromba (que significa trompete, em italiano) atravs da adio do sufixo aumentativo one; trombone significa, etimologicamente, grande trompete. O trombone constitudo pr dois tubos em forma de U, um dos quais desliza do outro. , portanto, um instrumento que aplica o mecanismo de vara deslizante para variar a srie de harmnicos que se pretende obter. O tubo cilndrico em dois teros do seu comprimento. Na parte final torna-se cnico, transformando-se, progressivamente em um pavilho. O bocal em forma de taa, o que, juntamente com as caractersticas do tubo, d origem a um tmbre que faz com que o trombone e seja, com freqncia, visto como o baixo

    do trompete. Alm do Trombone de vara, surgiu em Viena, por volta de 1825, o chamado trombone de vlvulas, sua finalidade era variar a tessitura do instrumento. Embora, ainda hoje , o trombone de vara seja o mais utilizado devido sua melhor sonoridade, o trombone de vlvulas ocupa lugar de destaque nas bandas de msica A vara do trombone, embora possa deslizar continuamente, usada em 7 posies (incluindo as extremas, com a vara toda recolhida e com a vara distendida) que correspondem a sete notas distncia de meio-tom umas das outras. Em cada posio o trombone permite a obteno de entre sete e dez harmnicos. A sua extenso normal de Mi1 a Sib4, podendo ainda adicionar-lhe no grave as notas pedais Sib, L, Lb, e Sol. CONHECENDO O TROMBONE O trombone um instrumento musical da famlia dos metais. mais grave que o trompete e mais agudo que a tuba. Os trombones so utilizados em vrios gneros musicais, como Msica Clssica, Choro e Jazz entre outros. Atualmente a famlia dos trombones de vara constituda por vrios modelos, sendo os mais usuais os trombones tenores e baixos. Outros modelos so: O Trombone a pistons que utiliza pistons mecnicos como o trompete; O trombone de vara soprano, alto que so mais agudos que o trombone tenor; O Trombone de vara tenor com gatilho simples ou duplo, que podemos chamar de trombone bartono, dado o alcance de sua extenso, o mesmo utiliza chave mecnica acionada com a mo esquerda (recurso que amplia a extenso do instrumento e facilita a execuo de algumas notas no trombone); O Trombone de vara baixo mais grave que o trombone tenor, utiliza duas chaves mecnicas acionada com a mo esquerda. Ver foto ilustrativa abaixo.

    Figura 1: Gatilho Simples para os trombones tenores

    Figura 2: Gatilho duplo para os trombones tenores

  • 4 Governo do Estado do Cear Secretaria da Cultura

    Sistema Estadual de Bandas de Msica Apostila editada em Janeiro/2009

    Figura 3: Gatilho duplo para os trombones baixos

    ESPECIFICAES DO TROMBONE:

    Trombone de Vara

    Trombone a Pistons

    Campana

    Pistons

    Vlvula de afinao

    Bocal

    Chave de escape de gua

  • 5 Governo do Estado do Cear Secretaria da Cultura

    Sistema Estadual de Bandas de Msica Apostila editada em Janeiro/2009

    A EMBOCADURA NO TROMBONE O estudo deste tpico consiste no aprimoramento da emisso e qualidade sonora no Trombone, onde veremos a respirao, o posicionamento do lbio no bocal (embocadura) e a emisso do som no instrumento. Respirao: Define-se como respirao, a entrada e a sada livre do ar nos pulmes. A ao de respirar consiste em duas fases: INSPIRAO: dilatao da caixa torcica para a entrada de ar nos pulmes. EXPIRAO: ato dos pulmes expelir, com a interveno do diafragma, o ar inspirado. Observe a figura abaixo o processo de respirao:

    OS PULMES, antes e depois de contrado o diafragma. A parte escura mostra o aumento na capacidade pulmonar. No h nenhuma dvida que a potncia do som depende da quantidade de ar e da velocidade como saem dos pulmes. A respirao diafragmtica o tipo de respirao que o professor deve recomendar, pois a mais benfica e correta. Embocadura A palavra embocadura vem do idioma Francs: bouche - que significa boca. O Novo Dicionrio Aurlio define o termo como "o ato ou efeito de embocar", ou seja, "aplicar a boca a um instrumento, para dele tirar sons". Para os instrumentistas de metal, uma definio aceitvel seria: a forma que os msculos da boca, lbios, queixo e rosto se posicionam quando colocamos o bocal nos lbios para produzir o som no instrumento.. Como deve ser a embocadura? A embocadura, atuando em harmonia com uma coluna de ar correta, deve ajudar o instrumentista a expressar todas as suas idias musicais. Uma embocadura eficiente deve ser capaz de produzir uma sonoridade boa, uma grande extenso, variao de dinmicas, flexibilidade e articulaes diversas. Alm de tudo isso, a embocadura deve suportar diariamente uma carga de estudos, ensaios e performances que podem durar muitas horas. Os cantos da boca so os pontos mais importantes de uma embocadura eficiente. Pode-se notar que grandes artistas de instrumentos de metal tm sempre os cantos da boca firmes, funcionando como suportes para a presso que o bocal exerce sobre os lbios. Alguns professores costumam usar a analogia de que os cantos da boca atuam como os postes que seguram os cabos de energia. Para avaliar se os cantos da sua boca esto cumprindo corretamente a tarefa de "suportar" a presso, repare o que acontece quando voc tem algo extenso para tocar. Uma sinfonia de Bruckner ou Mahler para os instrumentistas de orquestras, ou uma obra significativa do repertrio da sua banda. Se aps essa atividade voc sentir os msculos dos cantos da boca "exercitados", diria que a utilizao dos mesmos est correta. O

  • 6 Governo do Estado do Cear Secretaria da Cultura

    Sistema Estadual de Bandas de Msica Apostila editada em Janeiro/2009

    cansao no deve ser sentido nos lbios. Eles devem ser preservados, caso contrrio a emisso de som ficar prejudicada.

    Embocadura Focalizada

    Dentre os diversos tipos de embocadura, a focalizada (ver figura abaixo) a que considero menos nociva, pois a que melhor direciona o ar atravs do tubo do trombone, sem apertar ou mesmo pressionar o bocal contra os lbios superiores e inferiores. Com uma embocadura focalizada, poderemos melhor atingir todas as regies do trombone, sem que ocorram mudanas exageradas ou bruscas da frma labial entre as regies subgraves, graves, mdias, agudas e superagudas. Assim o trombonista poder obter uma maior resistncia e controle dos pequenos movimentos exigidos para os intervalos das regies.

    Para o trombonista, os dois pontos mais importantes no processo de aprendizagem so o ar e a embocadura. Se o iniciante conseguir superar estes obstculos logo nos dois primeiros anos de estudos, ter encontrado a soluo adequada para a realizao da tarefa principal, que fazer msica atravs do trombone. A emisso do som no Trombone O som no trombone produzido devido vibrao dos lbios no bocal. Bocal uma pea de apoio dos lbios, para provocar vibrao e gerar o som a ser amplificado e modelado pelo restante do instrumento de sopro.Com a presso dos lbios e a passagem da coluna de ar pelo tubo do instrumento produz o som. Aconselhamos o aluno como forma de adaptao ao bocal, iniciar o estudo do sopro primeiramente s com o mesmo, isso para que o aluno possa se familiarizar com a forma de soprar o instrumento, posteriormente que se sopra com o instrumento completo. Veja na figura abaixo a estrutura de um b