aula para 2o ano filosofia

Download Aula para 2o ano filosofia

Post on 18-Feb-2017

784 views

Category:

Education

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Slide 1

Perodos da Histria da FilosofiaFILOSOFIA

Perodos da Histria da FilosofiaFilosofia AntigaFilosofia MedievalFilosofia ModernaFilosofia Contempornea

Perodos da Histria da FilosofiaFilosofia AntigaPerodo Clssico

Perodo Pr-SocrticoPerodo Ps-SocrticoScrates (469-399 a.C.) tradicionalmente considerado um marco divisrio da histria da filosofia grega. Sua filosofia era desenvolvida mediante dilogos crticos com seus interlocutores.

Perodos da Histria da FilosofiaFilosofia MedievalEscolstica

PatrsticaRenascimentoPerodo: queda do Imprio Romano (sec. V) ao sec. XV. Guerras, a fome e as grandes epidemias.

O cristianismo propaga-se por diversos povos. Crenas e supersties. A filosofia clssica sobrevive, confinada nos mosteiros religiosos .

Perodos da Histria da FilosofiaFilosofia MedievalPatrsticaPerodo:do sculo I at o sculo VII a criao do mundo por Deus,pecado original,Deus e a trindade una,encarnao e morte de Deus, juzo final, ressurreio,origem do mal, j que tudo foi criado por Deus.Filsofos:Santo Ireneu, Tertliano, Justino, Clemente de Alexandria, Orgenes, Gregrio de Nazianzo, Baslio Magno, Gregrio de Nissa

Destaque: Santo Agostinho.

Perodos da Histria da FilosofiaFilosofia MedievalEscolsticaPerodo:do sculo XIII ao sculo XIV a questo da razo e da f, da filosofia e da teologia. As investigaes cientficas e filosficas no poderiam contrariar as verdades estabelecidas pela f catlica a prova da existncia de Deus e da imortalidade da alma, ou seja, a prova racional da existncia do criador e do esprito imortal Filsofos:Boaventura. Alberto Magno. Mestre Eckhart. Nicolau de Cusa. Santo Anselmo. Pedro Abelardo

Destaque: Santo Toms de Aquino

Perodos da Histria da FilosofiaFilosofia MedievalRenascimentoPerodo: final da Idade Mdia e Iluminismo (sc. XV XVI)Retornou-se assim fonte do saber, a antiguidade greco-romana, despojada dos acrscimos teolgicos medievais, e adaptaram-se seus ensinamentos nova poca studia humanitatis ou "humanidades" a vida familiar e o uso judicioso da riqueza Filsofos:

Nicolau de Cusa , Bernardino Telsio , Giordano Bruno , Toms Campanella , Nicolau Maquiavel , Sir Thomas More , Francis Bacon , Galileu Galilei

Perodos da Histria da FilosofiaFilosofia Moderna (sc. XVI XVII)Renascimento Racionalismo, quer privilegia as verdades da razo Empirismo, que destaca a validade do puramente fctico, isto , as impresses sensveis com ponto de partida do conhecimento. Filsofos:

Racionalismo: Descartes. Pascal. Malebranche. Spinoza. Leibiniz.

Empirismo: Francis Bacon. Hobbes. Locke. Berkeley. Hume.

Perodos da Histria da FilosofiaFilosofia Moderna (XVIII)Iluminismo Iluminismo: movimento filosfico, literrio e poltico que visa combater o absolutismo, a influncia da Igreja e da tradio, considerando a razo como o nico meio para se atingir completa sabedoria. Filsofos:

-Iluminismo ingls: Locke-Iluminismo francs: Bayle. DAlembert. Diderot. La Metrie. Paul -Henri Holbach. Helvetius. Condillac. Cabanis. Destutt de Tracy. -Voltaire. Montesquieu. Rousseau.-Iluminismo alemo: Tomsio. Wolff. Frederico II. Reimarus. Mendelssohn. Lessing.-Idealismo e criticismo: Immanuel Kant.

Perodos da Histria da FilosofiaFilosofia Contempornea (XIX)Valorizao da cincia e extenso do mtodo cientfico a outras disciplinas.

Confiana no progresso indefinido material e moral da humanidade. As correntes filosficas que predominam no perodo so o positivismo (muito prximo do mbito cientfico) e o socialismo em todas as suas formas, no contexto da Filosofia poltica.

Desdobramento do idealismo kantiano.

A psicologia (Wundt) e a sociologia (Comte) se separam da Filosofia e se tornam cincias independentes, dando incio formao das cincias humanas.

Perodos da Histria da FilosofiaFilosofia Contempornea (XIX)Filsofos:

Idealismo: Fichte. Schelling. Shopenhauer. Hegel.Positivismo: Comte. Taine. Stuart Mill. Spencer.Evolucionismo: Darwin.Pragmatismo: Wiliam James. Dewey. Pierce.Socialismo: Saint-Simon. Fourier. Owen. Proudhon. Feuerbach. Marx. Engels.Fenomenologia: Brentano. Husserl. Scheller. Hartmann.Psicanlise: Freud.Lingstica: Suassure.Filsofos independentes: Kierkegard. Nietzsche.

Perodos da Histria da FilosofiaFilosofia Contempornea (XX)Pluralidade de correntes filosficas: neopositivismo, positivismo lgico, racionalismo transpositivista, fenomenologia, existencialismo, hermeneutia, filosofia da vida, neoescolstica, neokantismo, estruturalismo, escola de Frankfurt, aquerogenealogia, etc.

Cincia como tema central dos filsofos.

Destaque para a epistemologia (teoria do conhecimento).

Perodos da Histria da FilosofiaFilsofos (sc. XX):

Neopositivismo: Ayer. Wittgenstein. Russell.Positivismo lgico (crculo de Viena): Schlick. Carnap. Popper. Nagel. Neurath. Reichenbach.Racionalismo transpositivista: Brunschvicg. Koyr. Poincar. Meyerson. Piaget. Bachelard. Kuhm. Fezerabend.Linguistica: Jakobson. Hjelmslev.chomsky.Fenomenologia: Merleau-Ponty. Martin Buber.Existencialismo: Heidegger. Karl Jaspers. Jean-Paul Sartre. Albert Camus. Gabriel Marcel.Hermenutica: Paul Ricoeur. Gadamer.Personalismo: Emanuel Mounier.Filosofia da vida: Bergson, Blondel. Dilhey. Spengler.Neoescolstica: Jacques Maritain. Garrigou-Lagrange.Neokantismo: Ernest Cassirer.Estruturalismo: Claude Lvi-Straus. Roland Barthes.Marxismo: Gramsci, Georg Lukcs. Lucien Goldman. Althusser.Escola de Frankfurt: Horkheimer. Adorno. Habermas. Benjamin. Marcuse. Erich Fromm.Arqueogenealogia: Focault. Deleuze. Guattari. Mafesoli.Filsofos independentes: Teilhard de Chardin. Vladimir Janklvitch.

Perodos da Histria da FilosofiaFilsofos (sc. XX):

Michel Foucault, Gilles Deleuze, Habermas, Richard Rorty, Adorno, Marcuse, Roalnd BarthesLudwing Wittgensteindentre outros. .

Perodos da Histria da Filosofia

Perodos da Histria da FilosofiaFILOSOFIA ANTIGA:Pensamentos clssico e helenstico

FILOSOFIA ANTIGA:Pensamentos clssico e helensticoO perodo pr-socrtico foi dominado, em grande parte, pela investigao da natureza. Agora voc ver que, a partir do sculo V a.C, a ateno dos filsofos gregos comeou a ser atrada tambm para outros problemas. Eles passaram a ter maior interesse no ser humano e nas suas relaes com o mundo, especialmente nas relaes entre si, isto , vida poltica e vida social.Desenvolveu-se, assim, a filosofia clssica da Grcia antiga, que marcou profundamente toda a histria do pensamento ocidental - e boa parte de nossa maneira de ser e perceber as coisas at os dias atuais.

FILOSOFIA ANTIGA:Pensamentos clssico e helensticoDEMOCRACIA ATENIENSEO debate em praa pblica

Consideremos brevemente o contexto histrico em que surgiu o pensamento clssico grego. Este coincidiu com o apogeu poltico, econmico e cultural das cidades gregas, produzido entre os sculos VI e IV a.c. (perodo clssico da histria da Grcia antiga), especialmente de Atenas e de sua democracia.

FILOSOFIA ANTIGA:Pensamentos clssico e helensticoDEMOCRACIA ATENIENSEO debate em praa pblica

At meados do sculo VIII a.C., Atenas havia vivido uma monarquia, mas o poder do rei foi passandoaos poucos para as mos dos arcontes, representantesda aristocracia ateniense (os euptridas), que comandavam o governo da cidade. Entre os sculos VII e VI a.C., diversas reformas promovidas sucessivamente por Drcon, Slon e Clstenes foram criando uma nova forma de governar, a democracia, que se guiava basicamente pelo princpio da isonomia, isto , de que todos os cidados tm o mesmo direito perante as leis.

FILOSOFIA ANTIGA:Pensamentos clssico e helensticoDEMOCRACIA ATENIENSEO debate em praa pblica

A partir do sculo V a.C., sob a liderana de Pricles (499-429 a.C), essas reformas polticas aprofundaram-se e Atenas atingiu grande esplendor, tanto no campo econmico como cultural. Nessa cidade viveu - ou por ela passou - boa parte dos mais destacados artistas e intelectuais da poca, vindos de diversas partes do mundo grego: dramaturgos, arquitetos, escultores, historiadores e filsofos, entre outros.

FILOSOFIA ANTIGA:Pensamentos clssico e helensticoDEMOCRACIA ATENIENSEO debate em praa pblica

preciso ressaltar, no entanto, que h vrias diferenas entre as democracias atuais e a antiga democracia ateniense. Apenas uma pequena parte da populao masculina adulta era reconhecida como cidado em Atenas. Alm disso, tratava-se de uma sociedade escravista. Assim, escravos, mulheres e jovens menores de 21 anos no tinham direitos polticos. Nem mesmo os estrangeiros (os metecos, pessoas no nascidas em Atenas), que residiam em grande nmero na cidade, podiam participar da vida democrtica.

FILOSOFIA ANTIGA:Pensamentos clssico e helensticoDEMOCRACIA ATENIENSEO debate em praa pblica

Por outro lado, apesar dessas limitaes, a democracia ateniense era uma democracia direta, isto , cada cidado tinha no apenas direito ao voto, mas tambm palavra. As discusses se davam na chamada gora, principal praa pblica da cidade, onde se reuniam em assembleia todos os cidados.Desse modo, a instituio democrtica ateniense - propiciando a participao de um nmero maior de habitantes na discusso sobre temas prticos e pblicos - favoreceu tambm o desenvolvimento de uma cultura que valorizava o uso da palavra e da razo.As habilidades argumentativas e dialticas dos cidados tornaram-se um bem cada vez mais apreciado. Foi nesse contexto que apareceram os sofistas e Scrates.

FILOSOFIA ANTIGA:Pensamentos clssico e helensticoSofistas: a retrica

Os sofistas pertenciam, em geral, periferia do mundo grego. Eram professores viajantes que, por determinado preo, vendiam ensinamentos prticos de filosofia. Empregavam a exposio ou monlogo como mtodo de ensino. Levando em considerao os interesses dos alunos, davam aulas de eloquncia e de sagacidade mental. Ensinavam conhecimentos t